Mostra de Cênicas UEL – Temos que refletir sobre o nosso tempo, conta ator

Começa nesta segunda-feira (19) a 14ª Londrina Mostra de Teatro e Circo de Londrina, em comemoração aos 20 anos do Curso de Artes Cênicas da UEL. Abrindo a temporada, a Cia Cascalhos apresenta hoje a peça ‘O Jardim dos Girassóis Esquecidos’ na Divisão de Artes Cênicas da UEL, em Londrina.  A mostra foi organizada pela DAC, estagiários (Núcleo de produção) e turmas 01 e 02 do 1º ano de Artes Cênicas O espetáculo começa 20h, e a entrada é gratuita.

A peça 'O Jardim dos Girassóis Esquecidos' será apresentada nesta segunda - Foto: Fagner Bruno e Lucas Godoy
A peça ‘O Jardim dos Girassóis Esquecidos’ será apresentada nesta segunda – Foto: Fagner Bruno

A peça com dramaturgia assinada por Edilson Oliveira, que também atua, fala sobre a temática da violência urbana, em especial àquela que todos os dias tira a vida de pessoas que vivem nas periferias e que todos os dias são alvo de preconceito, seja ele social ou racial. A peça é resultado de um trabalho desenvolvido pelo ator para sua pesquisa de conclusão de curso, segundo Oliveira, o trabalho foi iniciado ainda em 2013. Edilson comenta sobre a programação, que ainda, inclui oficinas práticas. “Haverá também oficinas voltadas à performance cênica, e ainda, performance de bonecos. Atores e entusiastas podem participar mediante à inscrição”, contou Oliveira.

Nos poucos metros que andei pelo mapa, encontrei um jardim de girassóis esquecidos. Decidi regar os girassóis, pois, eles trazem em sua beleza, a simbologia da morte e da vida! Neste espetáculo, minhas inquietudes enquanto bicho humano e artista, entoa um canto para os girassóis, que foram silenciados pelo racismo institucional”, cita o relise da peça.  “É uma arte engajada e que discute e reflete sobre as questões políticas e sociais do nosso tempo. O que eu trago para a arte, é essa vontade de fomentar uma reflexão. Em pleno 2018 estamos numa conjuntura política, no estado de exceção e, vendo nossos direitos sendo retirados, negados, vozes sendo silenciadas e isso me gera um incômodo muito forte… Desde o primeiro momento, eu penso que temos que refletir sobre o nosso tempo, e sobre o lugar onde eu moro. Desde 2013 venho trabalhado com essa temática, fiz pesquisas e conversei com várias pessoas ligadas à casos de violência, inclusive em outras cidades…”, contou Edilson “

Além da programação de apresentações, há também oficinas e outras atividades formativas, com inscrições abertas para atores e entusiastas da área. Confira no evento.


SERVIÇO
14ª Londrina Mostra de Teatro e Circo
Jardim dos Girassóis Esquecidos – Segunda (19) Divisão de Artes Cênicas
De 19 de março à 1 de abril

A mostra conta com a presença de espetáculos do cenário londrinense, incluindo artistas em formação e graduados pelo curso de Artes Cênicas da Universidade Estadual de Londrina.
Programação completa disponível no EVENTO

Cultura – Semana da memória e das Diversidades inicia nesta quinta na UEL

O Centro de Letras e Ciências Humanas – CCH com o apoio do Centro de Estudos Sociais Aplicados – CESA e Centro de Ciências Agrárias – CCA, promove a partir de amanhã (09) a Semana da Memória e das Diversidades. O evento tem o objetivo de divulgar as iniciativas da UEL na inclusão social e no combate à discriminação social, étnica, racial, religiosa e de gênero.

A programação reunirá a feira de Artesanato “Mãos que Fazem”, artesanato Kaingang, barracas étnicas (com artesanato variado e comida afro-brasileira e barraca de pastel do Japonês), e produtos do assentamento rural Eli Vive do MST.

777

Segundo o coordenador da Semana, prof. Fábio Lanza, nossa intenção é sensibilizar para o diálogo entre as diferentes identidades e influenciar nos posicionamentos sócio-políticos para a convivência harmoniosa, democrática e no respeito às diversidades.

No espaço CCH Cultural localizado em frente à Casa do Pioneiro, acontece a mostra de orquídeas do Orquidário da CCA, em conjunto com a exposição “Des-Dobráveis” de kim Nobille e reapresentação da mostra “Corpo e Religiões” – LERR/GT ANPHU (2009) do Prof. Marco Soares, (para maiores de 18 anos).

Na quinta, no horário das 12.00h, teremos a apresentação do Grupo Nen Ga, de dança Kaingang e do Regional Maria Boa às 17.30 h na abertura do evento. No dia 10 estarão conosco o animado Maracatu Sementes de Angola, às 12.00 hs, saindo do R.U até a Casa do Pioneiro.


INFORMAÇÕES
Semana da memória e das Diversidades
09 e 10 setembro, quinta e sexta-feira, no horário das 8.00 às 19hrs
(indicado para maiores de 18 anos)

 

Termina a ocupação da UEL FM – Programação retorna na próxima semana

Os estudantes do Departamento de Comunicação da UEL deixaram o prédio da rádio no começo da tarde desta sexta-feira, diminuindo de 11 para 9, o número de ocupações na universidade. Ao mesmo tempo também foi desocupado o prédio da reitoria que havia sido ocupado também durante a semana passada. Nesta sexta uma nota foi publicada na página Ocupa rádio UEL através das redes sociais; “A greve estudantil continua! Decidimos, na terça-feira em assembleia dos estudantes de comunicação, pela desocupação da rádio e vemos essa como uma estratégia importante nesse momento para fortalecermos a comissão de comunicação da greve estudantil. A partir de agora ajudaremos a responder a altura as acusações falsas, ameaças e intimidações que o movimento estudantil vem sofrendo injustamente. Além disso buscaremos difundir as várias conquistas que já foram resultado da greve e das ocupações, assim como as pautas do movimento grevista…” (Leia a nota na íntegra AQUI)

A desocupação da rádio, foi decidida em assembleia realizada pela manhã, mas só foi concretizada à tarde, depois de uma reunião com o diretor da emissora, professor Osmani Costa - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
A desocupação da rádio, foi decidida em assembleia realizada pela manhã, mas só foi concretizada à tarde, depois de uma reunião com o diretor da emissora, professor Osmani Costa – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom (ARQUIVO)

Todas as ocupações são de cursos do Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA). As demais estão mantidas. A reitoria da UEL ameaçava entrar com um pedido de reintegração de posse, caso reitoria e rádio não fossem desocupadas.

A desocupação da rádio, foi decidida em assembleia realizada pela manhã, mas só foi concretizada à tarde, depois de uma reunião com o diretor da emissora, professor Osmani Costa. Em entrevista coletiva, Costa afirmou que foi feita uma vistoria e que a rádio foi deixada pelos estudantes do mesmo jeito que estava no dia 1º de novembro, véspera da ocupação. A saída dos estudantes, no entanto, não significa o retorno às aulas. Em assembleia realizada ontem à noite, com a participação de mais de 1.600 estudantes, foi decidida a continuação da greve iniciada no mês passado – Mais informações sobre política e a greve acompanhe o blog Baixo Clero.

Ocupação da Rádio UEL – Estudantes publicam nota sobre situação

Desde o último dia 2 de Novembro, estudantes de Comunicação (Jornalismo e Relações Públicas) da Universidade Estadual de Londrina, ocuparam o prédio da Rádio UEL, situado no Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA). Segundo comunicado, inspirados pelas ocupações realizadas na própria UEL e por todo o Brasil, os estudantes pontuam que: “Acreditamos que esta seja a única forma possível de resistência contra as constantes afrontas à educação, tanto por parte do governo estadual quanto do federal. Somos contrários à PEC 241 (ou 55 agora no Senado Federal), que levarão ao sucateamento dos serviços públicos como Saúde e Educação por meio de um teto de gastos pelos próximos anos”, afirma a postagem.

Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

Nesta sexta-feira (04), pela manhã, o grupo divulgou uma nova nota, de modo a prestar alguns esclarecimentos sobre a atual situação da ocupação.”Primeiramente, a decisão de ocupar a rádio em vez do Departamento de Comunicação foi política. Foi feita em assembleia realizada na terça-feira (1), em que todos os estudantes eram bem-vindos (e ativamente requisitados) e poderiam apresentar seus pontos de vista contrários. A decisão foi unânime… Por que a rádio UEL?  O CECA já estava ocupado por estudantes de quatro cursos no dia da nossa ocupação (Música, Pedagogia, Artes Cênicas e Artes Visuais). Desde a primeira ocupação, que já se estende por 11 dias, mal se afetou a comunidade interna, quem dirá a externa…” afirma a postagem feita através da página da ocupação. A nota ainda cita que, diferentemente do que alguns setores afirmaram, “Nunca quisemos atravessar negociações entre docentes, a diretoria da rádio e a reitoria. O Diretório Central dos Estudantes, órgão que nos representa, não assinou nenhum acordo. Antes da ocupação não havia nada concreto sobre as mudanças na programação da rádio no que compete a greve de docentes e demais servidores, inclusive porque a reitora ainda iria colocar suas ponderações”. Confira a nota na íntegra AQUI


Em Londrina, jornalistas responsáveis pelo Jornalismo Periférico, fizeram também um vídeo, no qual, alguns dos estudantes presentes na ocupação informam sobre as motivações do ato – Como forma de protesto à PEC 55, antiga PEC 241. Assista:

De modo semelhante, um segundo vídeo foi publicado ontem, no qual o atual diretor da emissora Osmani Costa, informa sobre compromissos e responsabilidades envolvendo a rádio e motivações para questões como o corte do sinal de transmissão da rádio, feito logo após a ocupação no dia 2. O diretor informa, inclusive, que a partir desta sexta entraria estaria à disposição de um canal de comunicação com alunos, para, discutir algumas das pautas trazidas á tona. Confira o vídeo:

Nesta sexta-feira (04) Servidores da UEL se reuniram em assembleia, no anfietatro do HU. Pela manhã, na assembleia realizada no anfiteatro Pinicão, no campus, a maioria dos servidores se posicionou pela suspensão da greve iniciada no dia 17 de outubro. A posição final é a soma das duas decisões. Professores da UEL estão começando a assembleia agora, em primeira convocação – a segunda teve início por volta das 14h30. Durante a tarde de ontem, o Rubrosom esteve pelo Centro acompanhando algumas das movimentações de estudantes, assim como, a programação cultural ocorrida em centros como na Ocupa Cênicas – CAAC e no Departamento de música – Conferimos inclusive a pré-estreia de uma Peça de Teatro que será encenada hoje na Divisão de Artes Cênicas. Estudantes criaram um canal via web para transmissões alternativas durante a ocupação da rádio.

UEL FM retoma programação ao vivo e completa

De volta a ativa! A rádio UEL FM retornou nesta quinta-feira (11) a transmitir sua programação completa. inclusive os programas Trem das Onze e o UEL FM Notícia. “Nós do trem das onze fazemos programa ao vivo, e diário, e é uma rotina que nos fez muita falta. Legal que a rádio está voltando em uma condição técnica bem melhor, isso deixa a gente bem feliz”, contou Jersey Gogel, apresentador do programa à reportagem da TV UEL. A programação voltou repaginada, com novas vinhetas e também quadros falando sobre rotinas internas da universidade. Os novos equipamentos foram comprados com recursos da própria UEL. Cerca de R$70 mil foram investidos em materiais como mesas de som, peças para transmissor e mais.

Dificuldades técnicas

A rádio UEL FM, única rádio educativa da região, esteve fora do ar durante quase três meses, desde o dia 9 de maio, após ter tido parte de seus equipamentos danificados por um raio. Durante o período em que a rádio esteve inoperante, uma campanha foi organizada por funcionários para que, após o retorno, modernizações técnicas fossem feitas na rádio, para que assim, a mesma pudesse atingir novos públicos e audiências. A mesma está disponível pela plataforma kickante.

Parte dos equipamentos danificados da rádio foi já comprada pela própria administração da UEL - Foto: Divulgação
Parte dos equipamentos danificados da rádio foi já comprada pela própria administração da UEL – Foto: Divulgação

Com o dinheiro arrecadado, serão comprados para a rádio um link, que fará a ligação, por ondas eletromagnéticas, do estúdio com a sala do transmissor; uma central de internet; um computador e um aplicativo para ouvir a rádio no celular. “O principal objetivo é modernizar a rádio. Com as compras da administração da UEL a rádio já voltaria ao ar, mas, pensamos também na modernização da rádio até para conquistar novos ouvintes. Por isso precisaríamos de um aplicativo para a rádio, fazer uma transmissão via-modem  (O que evitaria mais dificuldades na transmissão).. Essas e outras ações”, contou ao RubroSom o jornalista Heron Heloy da UEL FM quem está a frente da campanha de arrecadação junto com a jornalista Patrícia Zanin.

Quem colaborar com a campanha, em troca, terá direito a alguns brindes e ‘recompensas’ obtidos com o apoio de estabelecimentos de Londrina além de alguns artistas como Tonho Costa e Regina Menezes. “A gente se sente feliz com essa mobilização, da comunidade interna e externa, e com essa solidariedade. A UEL FM é a  única rádio pública e educativa da região e esse movimento só demonstra o carinho e o reconhecimento que os nossos ouvintes (Construídos ao longo de 25 anos) tem para com a rádio, além da qualidade da programação. Nos enche de alegria, saber que há pessoas preocupadas com a qualidade da rádio”, comentou o Dr. Osmani Costa, diretor da Rádio UEL FM. O diretor conversou com a nossa reportagem há cerca de um mês.

Novo grupo vocal da UEL busca criar repertório eclético

Desde a semana passada, a Divisão de Música da Casa de Cultura da UEL, passou a contar com mais um grupo vocal em sua estrutura. O novo projeto denominado Grupo Vocal Épocas, será comandado por Edvaldo Sousa, servidor da Divisão e Instrumentista Musical.

'O grupo surgiu com a ideia de que criássemos uma conduta diferenciada em relação á repertório", contou Edvaldo Sousa, servidor da Divisão e Instrumentista Musical que irá comandar o grupo.
‘O grupo surgiu com a ideia de que criássemos uma conduta diferenciada em relação á repertório”, contou Edvaldo Sousa, servidor da Divisão e Instrumentista Musical que irá comandar o grupo – Foto: Bruno Leonel/RubroSom

O grupo nasceu com a finalidade de desenvolver um repertório diferenciado e que possibilite aos seus integrantes viajar musicalmente, partindo de referências ecléticas indo desda a música renascentista (Baseando-se em compositores como Juan del Encina) e os demais períodos, passando pela música Folclórica, música Sertaneja de Raiz, Jovem Guarda, Bossa Nova, MPB e chegando à música atual, observando sempre a viabilidade musical da obra que pode variar do uníssono à 4 vozes, podendo também ser acompanhado das mais variadas formações instrumentais dependendo do estilo da peça em ensaio. “É uma nova proposta da Casa de Cultura, junto a diretoria foi pedido para que criássemos uma conduta diferenciada em relação á repertório. Quando á variedade, em todas as épocas há músicas boas, tentaremos pensar nas melhores de cada época… As audições acontecem agora no mês de junho e no próximo mês teremos já ensaios. Pensamos também em levar o grupo para apresentações no final deste ano”, contou ao RubroSom o instrumentista Edvaldo.

O grupo foi pensado para um efetivo de 20 integrantes, porém, poderá trabalhar com até 30 cantores/as, com idade a partir de 14 anos e com disponibilidade para ensaiar uma vez por semana no período noturno. Apesar da abrangência musical, a ideia é formar um repertório com arranjos de rápida compreensão, podendo em alguns casos serem elaborados arranjos específicos para o grupo.

Os ensaios acontecerão todas as quintas-feiras das 19:00 às 21:00 horas na sala (garagem) da Divisão de Música e terá como diferencial aulas de teoria musical básica com duração de meia hora, sempre no início dos ensaios.
Podem participar do grupo todas as pessoas que se identificarem com a proposta apresentada, e que possuam alguma aptidão, não sendo necessária nenhuma formação musical anterior. Será feita apenas uma pequena audição para classificação vocal.

O grupo estará realizando audições durante todo o mês de junho para completar o efetivo que já conta com 12 cantores oriundos do Coro da UEL, Coral HU em Canto, Coro Juvenil da UEL e da comunidade londrinense, bem como, da cidade de Rolândia. Os(As) interessados(as) poderão se dirigir à Rua Tupi, nº 210, Centro de Londrina, das 17:30 às 19:00h nos dias de ensaio. Inscrições e participação são totalmente gratuitas.


Serviço
Mais informações poderão ser obtidas na secretaria da Divisão pelo telefone: (43)3322-5224 (horário comercial).

OSUEL inicia serie de apresentações em igrejas de Londrina

A Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina (OSUEL) realiza na próxima quinta-feira, dia 28, o primeiro concerto de 2016 da Série Camerística “O Som que Toca a Alma”. A serie, criada no ano de 2013, neste ano será apresentada em várias igrejas católicas e evangélicas de Londrina.

Convite virtual OSUEL_Som que Toca a Alma_28 abr 2016

Diferentemente da formação clássica da OSUEL, esta será a primeira vez que o espetáculo será montado apenas baseado em octeto de metais (Usando instrumentos como Trombones, tubas, etc…) e percussão. É também a primeira apresentação da Orquestra neste ano. O início tardio das apresentações em 2016, é resultado também da certa falta de espaço que o conjunto tem encontrado. “Temos tido algumas questões em conciliar a agenda com a programação de igrejas da cidade, mas pretendemos fechar pelo menos uma data por mês até o final do ano” contou Erna Verônica Vogler Chaves, encarregada da orquestra, à nossa reportagem. Espetáculos aconteceram principalmente na região central, devido à facilidade de transportar os instrumentos, além de ser mais acessível para o público.

Ainda segundo Erna Verônica, a mudança para o octeto de metais influenciou também o arranjo de algumas músicas. “Em algumas obras tivemos que adaptar linha de instrumentos e até ‘dobrar vozes’ de alguns para soar melhor nos arranjos com sopro. Praticamente todas as faixas passaram por isso… Entre algumas peças notáveis serão tocadas ‘Sarabande’ de Hendel, ‘Canzonas’ de Gabrielle… A maioria do repertório será barroco, até pela atmosfera das igrejas, pensamos que soaria melhor dessa forma”, ressalta Erna.

A abertura da série acontecerá às 19h30 na Primeira Igreja Batista em Londrina com a apresentação do Octeto de Metais e Percussão da OSUEL. A entrada é gratuita e aberta a todos.


Serviço:

Concerto da Série “Som que Toca a Alma” com Octeto de Metais e Percussão da OSUEL
Local: Primeira Igreja Batista em Londrina – Av. Paraná, 76A (centro)
Dia: 28/04, quinta-feira
Horário: 19h30min
Entrada gratuita