Entrevista – Banda Os Sucuris faz o 1º show nesta sexta

Um rock enérgico, altamente influenciado por bandas de garagem dos anos 60 e 70, passando pelo blues e embalado por letras em inglês, algumas que até versam sobre figuras da cena Londrinense. Esse é mais ou menos o resumo do som da banda de rock Os Sucuris que nesta sexta faz sua estreia Cortiço Bar (Avenida Bandeirantes, 145), dentro do projeto Cortiço Sessions.

Banda Os Sucuris faz o 1º show nesta sexta
Bandas dos anos 60, e nomes da era pré-punk estão entre as referências do trio ‘Os Sucuris’ – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

Quase como um ‘super grupo’ o trio surgiu com a união de alguns músicos conhecidos da cidade, já notáveis por outros projetos nos quais tocam; Na guitarra e vocal, Rodrigo Amadeu (Cherry Bomb, Substitutes), Felipe Teixeira (Droogies, Hard Money) no baixo e Pedro Potumati (Dizzaster, Mhorula) na bateria. “Eu e o Felipe começamos esse projeto, que tinha a ideia de fazer um som mais garageiro mesmo. Algo mais voltado para os anos 60, há uns 15 anos já eu curto esse tipo de som, e, sempre quis fazer algo assim…  Um dia, postando no facebook mesmo algumas coisas dos anos 60, o Pedro viu, começamos a conversar sobre isso e marcamos um ensaio, no primeiro ensaio já foi legal”, contou Rodrigo.

Ensaiando já há cerca de dois meses, o show do Cortiço será a estreia oficial da banda. Alheio à certas tendências do momento, o trio tem a ideia de manter uma sonoridade mais calcada em instrumentação básica. Ecos de nomes como Kinks, Sonics  suas composições, que tratam de conflitos históricos, narrativas marginais “Cada um já tem uma banda onde toca coisas diferentes, o que agrega, mas acabamos incorporando isso tudo no ‘Sucuris’ que tem já uma proposta de estilo mais focada”, contou Pedro em entrevista ao Rubrosom. “A banda fala de personagens e temas marginais, coisas que acontecem na cidade que as pessoas não prestam atenção, ou ainda, não fazem questão de prestar atenção…”, contou o baixista Felipe Teixeira.

O baterista Pedro Potumati e o guitarrista Rodrigo Amadeu durante ensaio d'Os Sucuris - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
O baterista Pedro Potumati e o guitarrista Rodrigo Amadeu durante ensaio d’Os Sucuris – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

Início positivo, shows aparecendo e, por consequência, um registro de algumas faixas da banda deve acontecer também em algum momento da trajetória da banda. “É uma meta sim, registrar faixas, temos já material para um EP, nada que não dê pra ser feito em pouco tempo de estúdio, queremos fazer algo direto pra ficar bem orgânico, a ideia é ser ‘de volta ao básico’ mesmo. Pontua Rodrigo. “Embora até você tenha perguntado se é uma banda ‘paralela’, acho que hoje ‘Sucuris’ é o projeto que esteja mais ativo no momento, dentre todas nossas bandas. Como a gente ta começando, estamos afim de mostrar o som ao vivo e, se possível, gravar essas músicas… Toda a banda que está nessa etapa, acaba virando a principal” pontua Felipe.


SERVIÇO
‘Os Sucuris’ ao vivo no Cortiço Sessions
Quando:
Sexta-feira (06/01) – A partir das 22h
Onde: Cortiço Bar (Avenida Bandeirantes, 145)
Entrada: R$ 7