Vila Cultural AlmA Brasil recebe ensaios de grupos de maracatu

A Vila Cultural AlmA Brasil inicia hoje (16) a programação de 2018 com apresentações semanais de grupos de maracatu. Às terças-feiras, o grupo “Maracatu Semente de Angola” utiliza o espaço, a partir das 19h30. Às quintas-feiras, também às 19h30,
serão os ensaios do grupo “Batuque Mulher”. Os ensaios do “Maracatu Semente de Angola” serão abertos a toda a comunidade, e os do “Baque Mulher Londrina” apenas ao público feminino. A entrada é franca, com classificação etária livre.

Maracatu Semente de Angola durante apresentação no Carnaval de 2017 - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
Maracatu Semente de Angola durante apresentação no Carnaval de 2017 – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

A Vila Cultural Alma Brasil conta com patrocínio da Prefeitura de Londrina, através do Programa Municipal de Incentivo à
Cultura (Promic). O endereço é Rua Mar del Plata, 93, na Vila Rodrigues.

Sobre os grupos – O maracatu é uma dança folclórica de origem afro-brasileira que surgiu no estado de Pernambuco. O ritmo é
movido pelo som de instrumentos de percussão, com coreografias específicas.

O grupo “Maracatu Semente de Angola” foi fundado em 2010, em Londrina, sob a liderança religiosa de Vilma Santos de Oliveira,
a Yá Mukumby, militante do movimento negro. É filiado aos grupos “Nação do Maracatu Porto Rico” e “Nação do Maracatu Encanto
do Pina”. Tem como principal objetivo disseminar a cultura do maracatu de Baque Virado, realizando apresentações e oficinas.

O “Baque Mulher Londrina” é filiado ao grupo “Baque Mulher Recife”, de Pernambuco, criado em 2008. É um grupo composto
exclusivamente por mulheres, que tem como missão fortalecer o empoderamento feminino por meio da manifestação cultural e
religiosa, e tem uma forte relação com o movimento feminista.

A vila – A Alma Brasil é a vila cultural que sedia a AlmA – Associação Intercultural de Projetos Sociais. É voltada,
especialmente, às manifestações da cultura popular e à comunicação popular e comunitária. A vila abriga diversos projetos
culturais, coletivos e grupos artísticos, além de promover oficinas, eventos e outros projetos em diversas linguagens.

O espaço é aberto ao público de segunda a sexta-feira, das 14h30 às 18 horas, com horários especiais aos fins de semana, de
acordo com a programação cultural.


Informações
Página da Vila Cultural Alma Londrina

Festival Demo sul: Cantor Siba toca no encerramento

Figura bastante ativa desde os anos 90, ainda quando integrava a banda Mestre Ambrósio, o músico Sérgio Roberto Veloso de Oliveira, Siba irá se apresentar na noite de encerramento do Festival Demo Sul em Novembro. Remanescente do movimento manguebeat – surgido em Pernambuco há cerca de 20 anos, o cantor produz uma música com forte presença de percussão e cultura popular nordestina unindo referencias como Tropicália, rock e também elementos domo a ciranda e o maracatu.

No sábado de encerramento, 12, o pernambucano Siba sobe ao palco do Iate Clube e traz o seu trabalho mais recente, “De Baile Solto”, para fechar com chave de ouro a programação do Festival. O show ocupa o lugar do duo inglês Heymoonshaker que, por necessidades técnicas, precisou ser cancelado pela organização. “Esse tipo de imprevisto é natural, os projetos culturais estão sujeitos e, para nós, é um orgulho poder trazer um músico como o Siba para compor a noite. O clima de festa está garantido!”, diz Marcelo Domingues, diretor do Festival.

Festival Demo sul: Cantor Siba toca no encerramento
O trabalho mais recente do cantor foi lançado em 2015, intitulado ‘De Baile Solto’ – Foto: José de Holanda

Em seu último trabalho, o cantor volta ao som das ruas de Pernambuco, uma das reconhecidas marcas de Siba, mesclado às guitarras de influência congolesa e à levada do maracatu de baque solto, das cirandas e da música de ritual do norte e nordeste. Segundo Siba, “De Baile Solto tem a dança como finalidade auditiva, além da vontade de que a música nunca se acabe”. O show acontece no dia 12, no Iate Clube, e na mesma noite ainda se apresentam Defalla (RS), Rosario Smowing (Arg), Mocho Diablo (SP), Convulsão (Londrina) e Red Mess (Londrina). Os ingressos já estão à venda na sonkey (Souza Naves, n.9, centro) e na Logic (Aurora Shopping, loja 60, piso 1) e, para o sábado, custam R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia).

O Festival Demo Sul 2016 é uma realização da Associação Cultural do Rock de Londrina e a Braço Direito Produções, conta com o patrocínio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PROMIC) e do Prêmio FUNARTE de Programação Continuada para Música Popular.


Festival Demosul
04 à 12 de Novembro – Com 30 bandas –  Siba, Defalla, Convulsão e Munchako, a equipe do Demo Sul já divulgou a confirmação das bandas londrinenses Abacate Contemporâneo, The Weird Family, Montauk, Octopus Trio, The GreenGrass Brothers, Etnyah, Mucambo de Bantu, Luke de Held, Imagery, Sarará Criolo, Loladéli, Hellpath e Red Mess. E, de outras cidades e estados, o “imorrível” Di Melo, a gaúcha Bandinha Di Da Dó, De um Filho, De um Cego (Jacarezinho), Andrea Perrone (Porto Alegre), Central Sistema de Som (Curitiba), Perc3ption (São Paulo), Mocho Diablo (São Paulo), A República Imperial (Belém), Phantom Power (Porto Alegre).

Ingressos: R$40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia-entrada) – Iate Clube
No Valentino e na Vila Cultural Cemitério de Automóveis – Entre R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada)