Filme O Congressso Futurista tem exibição grátis em Londrina

O Sesc Cadeião em Londrina inicia hoje uma serie de exibições gratuitas do filme ‘O Congresso Futurista’ do diretor isaraelense Ari Folman. A produção, lançada originalmente em 2013, conta a história de Robin Wright (Famosa pela serie House of Cards), que decide aceitar uma proposta ousada; Ela deve colaborar com uma empresa que irá criar uma versão digital dela mesmo, criando assim uma ‘atriz virtual’ com sua semelhança. A primeira exibição é nesta terça (27) às 20h, e segue até o dia 30, sempre no mesmo horário no Sesc Cadeião em Londrina – Ingressos devem ser retirados uma hora antes.

Foto: Divulgação/ O Congresso Futurista
Foto: Divulgação/ O Congresso Futurista

Robin interpreta a si própria, uma atriz de meia idade que frequenta o segundo escalão de Hollywood, tendo prejudicado sua carreira tão promissora após sucessos como A Princesa Prometida e Forrest Gump – O Contador de Histórias.

O longa começa com a atriz tomando uma dura do agente Al (Harvey Keitel), que destaca que ela jogou a carreira fora com péssimas escolhas de filmes e homens. Ela vive com os dois filhos, Aaron (Kodi Smit-McPhee) e Sarah (Sami Gayle) em uma área isolada próxima a um aeroporto, onde o menino aproveita para desenvolver sua paixão por pipas. Sem muitas opções na carreira, Robin deve decidir se aceita ou não o último contrato oferecido pelo estúdio – Leia resenha completa do site ADORO CINEMA.


SERVIÇO
Filme – O Congresso Futurista
De terça (27) à Sexta (30) no Sesc Cadeião

Horário: Às 20h
Entrada gratuita (Ingressos devem ser retirados com 1h de antecedência)

Festival Kinoarte – Estranhos na Noite é uma das atrações desta quarta

Dando continuidade à programação do 18º Festival Kinoarte, nesta quarta-feira (23) um dos destaques fica por conta do documentário Estranhos na noite – Mordaça no Estadão em Tempos de Censura, dirigido por Camilo Tavares e com roteiro do jornalista José Maria Mayrink – veterano do jornal O Estado de S. Paulo. Mayrink estará em Londrina para participar de debate junto com o público após a sessão (21h00 no Cineflix Aurora), juntamente com o jornalista José Maschio (Ganchão) e a jornalista e professora na UEL, Dra. Márcia Neme Buzalaf.
estranhos13

Às 19h00, também no Cineflix Aurora, o documentário Gaga – Amor pela Dança, que retrata o processo criativo e a trajetória da Companhia de Dança Batsheva, de Israel. Trata-se de um olhar fascinante sobre o trabalho do coerógrafo e diretor artístico do grupo, conhecido como Mr. Gaga.

Mudança – A programação no Cine Com-tour foi alterada. O filme Felizes Juntos foi retirado de cartaz (em razão de problemas com a cópia). Em seu lugar, será exibido, de hoje até o próximo domingo o clássico Um Dia Muito Especial, com direção de Éttore Scola e participação de Marcello Mastroiani. O filme se passa no período da 2ª Guerra Mundial, retrata um encontro entre Hitler e Mussolini em Roma e seu impacto entre a população local e a história mundial. As sessões acontecem 16h00 e 20h30 e são gratuitas.


SERVIÇO
18º Festival Kinoarte de Cinema – Confira Programação: 
http://www.kinoarte.org/festival/

Kinoarte exibe documentário sobre Bob Dylan nesta terça

A Vila Cultural Kinoarte recebe nesta terça-feira (18), às 20 horas, a exibição do documentário “Don’t Look Back”, que cobre a turnê de Bob Dylan no Reino Unido, realizada em 1965. O evento integra o Ciclo Documentários Musicais do projeto Kinoclube, que exibirá outras produções do gênero até o final de outubro. A entrada é gratuita e o documentário é recomendado para maiores de 14 anos.

dylan7

Dirigido por D. A. Pennebake, o filme foi lançado originalmente em 1965 e mostra um jovem Dylan: confiante, se não arrogante, conflituoso e contrário, mas também carismático e encantador. Retrata um momento de transição na carreira do artista e a própria década de 60 através de suas canções. Em 1998, o filme foi selecionado para preservação pela National Film Registry como sendo “culturalmente, historicamente ou esteticamente significativo”.

Premiação – Neste ano, após ter ganho o Prêmio Nobel da Literatura, o músico se tornou o único da história a reunir principais prêmios do mundo das artes. Ele também já foi laureado com o Oscar, Grammy, Globo de Ouro e uma citação especial do Pulitzer. Homenagem literária foi concedida por criação de ‘nova expressão poética’ – Dylan era cotado havia muitos anos para o Nobel de Literatura. Mas não estava entre os primeiros colocados nas bolsas de aposta para este ano. Ele o primeiro americano a vencer desde Toni Morrison em 1993.

A Vila Cultural Kinoarte recebe patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura, por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic). A exibição inicia às 20h.


Serviço
Kinoclube apresenta Ciclo Documentário Musicais
Filme: ‘Don’t Look Back’
Data: 18 de outubro de 2016
Hora: 20h
Local: Vila Cultural Kinoarte – Rua Pref Faria Lima, 1399
Entrada Franca

Kinoclube apresenta animação Vidas ao Vento

O terceiro filme do Ciclo Animações é Vidas ao Vento (2014), de Hayao Miyazaki. O diretor também é responsável pelos filmes A Viagem de Chihiro e O Castelo Animado faz em Kaze Tachinu (batizado no Brasil como Vidas ao Vento) a animação mais adulta e romântica de sua carreira. A animação acompanha a trajetória de Jiro Horikoshi, um dos maiores projetistas da história da aeronáutica japonesa.
14324634_1519560561394797_8069733327738410105_o

A exibição acontece na Vila Cultural Kinoarte (Avenida Prefeito Faria Lima, 1399). A sessão começa às 19h30 e tem entrada gratuita.

No enredo, Jiro Horikoshi, vive em uma cidade do interior do Japão. Um dia, ele tem o sonho de estar voando em um avião com formato de pássaro. A partir desse sonho, ele decide que construir um avião e colocá-lo no ar é a meta da sua vida. Durante a busca pelo seu sonho ele conhece Naoko, uma jovem encantadora por quem se apaixona. No entanto, Naoko fica profundamente doente, sem saber se sobreviverá.

Não recomendado para menores de 12 anos.


Serviço
Kinoclube apresenta ‘Ciclo Animações’
Filme: ‘Vidas ao Ventor’ (2014 – Hayao Miyazaki)
Data: 13 de setembro de 2016
Hora: 19h30
Local: Vila Cultural Kinoarte – Rua Pref Faria Lima, 1399
Entrada Franca

Cinema – Kinoclube exibe Valsa com Bashir

O segundo filme do Ciclo dedicado a filmes de animação é Valsa com Bashir (2008), escrito e dirigido por Ari Folman. Em formato de documentário animado, o filme retrata as tentativas de Folman, um veterano da Guerra do Líbano de 1982, de recuperar as suas memórias perdidas dos eventos que marcaram o massacre de Sabra e Shatila. A exibição acontece na Vila Cultural Kinoarte. A sessão começa às 19h30 e tem entrada gratuita.

O filme retrata de forma sensível o envolvimento do Estado de Israel no massacre, resgatando a participação dos pequenos soldados que lutaram nesta guerra. “A grande maioria dos soldados não deseja estar lá, tem medo e não quer bancar o herói. Valsa com Bashir, documentário em animação (!), mostra a questão psicológica da guerra por meio das experiências do próprio diretor, Ari Folman, que lutou por Israel na Guerra do Líbano, em 1982. Ao conversar com um ex-companheiro de seu batalhão, o diretor se dá conta de que não tem lembranças de sua participação na guerra, o que o faz supor que tenha presenciado algo tão traumatizante que seu subconsciente preferiu apagá-lo da memória”, afirma o autor Leonardo Vinícius do blog ‘Cineasta’ (Leia texto completo AQUI).

Cinema - Kinoclube exibe Valsa com Bashir
Foto: Divulgação

O trauma gerado pelo massacre ainda é presente no imaginário israelita, e num determinado momento do filme é possível perceber a comparação com os campos de concentração que dizimaram um número enorme de judeus, ciganos e homossexuais. Não recomendado para menores de 16 anos.

(Com informações da Assessoria de Imprensa)


Serviço
Kinoclube apresenta ‘Ciclo Animações’
Filme ‘Valsa com Bashir’ (2008)
Data: 06 de setembro de 2016
Hora: 19h30
Local: Vila Cultural Kinoarte – Rua Pref Faria Lima, 1399
Entrada Franca

MOTHER – FILME COREANO TEM EXIBIÇÃO GRATUITA EM LONDRINA

Será exibido hoje na Vila Cultural Kinoarte, em Londrina, o filme Coreano “Mother – A busca pela verdade”(2009), do diretor Joon-ho Bong. A exibição, que começa às 19h30, é parte do ciclo ‘Mês das Mães’ que até o fim de maio apresentará gratuitamente filmes estrangeiros, sempre com temática ligada às relações de maternidade e família – Aproveitando a ocasião do ‘Dia das Mães’ celebrado no último dia 08. (Na semana passada o filme exibido foi o nigeriano ‘Mother of George’.

No filme, uma mulher viúva, e sem nome (Kim Hye-ja) tenta sozinha proteger seu filho único, Do-joon que é acusado de um assassinato - Foto: Divulgação.
No filme, uma mulher viúva, e sem nome (Kim Hye-ja) tenta sozinha proteger seu filho único, Do-joon que é acusado de um assassinato – Foto: Divulgação.

Ao todo, quatro filmes serão exibidos dentro deste ciclo. Este é já o terceiro ciclo de filmes realizado este ano pela Vila Cultural Kinoarte – O último foi o ‘Ciclo Oriente Médio’ concluído semana passada. Todas as exibições são sem custo e abertas ao público.

‘Mother’ é o quinto filme do diretor coreano Joon-ho Bong que atua no cinema – Além de ator e roteirista desde os anos 90. Seus filmes frequentemente dialogam com temas pesados (Como assassinatos e violência) além de também manterem características como piadas de humor negro e súbitas. mudanças no ‘humor’ da trama.

SINOPSE
No longa, uma mulher viúva, e sem nome (Kim Hye-ja) cuida sozinha de seu filho único, Do-joon (Won Bin) homem de 28 anos, ingênuo e infantil, e que costuma se comportar de maneira inconsequente – Ele inclusive age violentamente contra pessoas que zombam de sua condição limitada. Um dia, ele é acusado do assassinato de uma adolescente, mas parece sequer compreender a acusação que enfrenta. Após o crime gerar entre moradores da cidade, o jovem é preso. Diante da incompetência do advogado encarregado de defendê-lo, a mãe parte em busca do verdadeiro assassino, para provar a inocência de seu filho. Na trama, uma trajetória violenta, e ainda, uma segunda morte envolvem a história dos personagens conforme o desenrolar dos fatos.

INFORMAÇÕES
O filme competiu no ano de 2009 na mostra ‘Un Certain Regard’, uma sessão dentro do Festival de Cannes. Na época de seu lançamento atingiu a marca de mais de três milhões de espectadores, além de arrecadar mais de U$ 16 milhões na Coréia do Sul. Em fevereiro de 2010 recebeu lançamento nos Estados Unidos como parte do Santa Barbara International Film Festival.


SERVIÇO

Kinoclube: Ciclo “Mês das Mães com o filme “Mother – A busca pela verdade”.
Data: 17 de maio de 2016
Hora: 19h30
Local: Vila Cultural Kinoarte – Rua Pref Faria Lima, 1399
Entrada Franca

Filme turco encerra ciclo de cinema em Londrina

Acontece hoje em Londrina a quarta e última exibição integrante do ‘Ciclo Oriente Médio de Cinema’ promovido pela Vila Cultural Kinoarte, iniciado em Março. O filme para esta sessão será “Era Uma Vez na Anatólia”, do diretor Nuri Bilge Ceylan, lançado no ano de 2011. Em exibições anteriores, o ciclo exibiu gratuitamente filmes de países como “O que me resta do tempo” (Palestina) e “Aproximação” (israel) e “Dez” (Turquia).

Nas planícies da Anatólia, na Turquia, um grupo composto de um policial, um médico legista e um advogado conduzem dois prisioneiros em busca do local onde enterraram sua vítima - Foto: Divulgação
Nas planícies da Anatólia, na Turquia, um grupo composto de um policial, um médico legista e um advogado conduzem dois prisioneiros em busca do local onde enterraram sua vítima – Foto: Divulgação

Como nos outros encontros a exibição acontece na Vila Cultural Kinoarte, localizada na Av. Faria Lima, 1399. A sessão começa às 19h30 e tem entrada gratuita.

O filme

Nas planícies da Anatólia, na Turquia, um grupo composto de um policial, um médico legista e um advogado conduzem dois prisioneiros em busca do local onde enterraram sua vítima. Já é tarde da noite e, em meio à escuridão, eles não conseguem mais encontrar o local exato onde foi colocado o cadáver. Entre as divagações e os deslocamentos, o advogado e o médico começam a se conhecer melhor, percebendo que eles têm pontos de vista muito diferentes sobre a vida.


Serviço

Kinoclube: Ciclo Oriente Médio com o filme “Era Uma Vez na Anatólia”, de Nuri Bilge Ceylan
Data: 03 de maio de 2016
Hora: 19h30
Local: Vila Cultural Kinoarte – Rua Pref Faria Lima, 1399
Entrada Franca

Filme ‘O Som ao Redor’ volta a ser exibido em Londrina

O premiadíssimo filme ‘O Som ao Redor’, dirigido por Kleber Mendonça Filho, lançado originalmente em 2012, voltou a ser exibido nesta semana no Cine Com-Tour em Londrina. Até a próxima quarta-feira (27) a produção será exibida diariamente em dois horários: Às 16h e às 20h30.

Em 2013, o filme foi escolhido como a indicação brasileira na competição de Oscar de melhor filme estrangeiro da edição para a edição do ano seguinte, porém, ficou fora da pré-seleção de indicados da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, que organiza a cerimônia.  A produção recebeu muitas críticas positivas desde sua estreia em várias publicações de todo o mundo. Dentre algumas citações da imprensa estrangeira, o crítico A. O. Scott, do jornal The New York Times, citou a produção como um dos 10 melhores filmes do mundo realizados em 2012, enquanto a publicação Film Comment o agraciou com o 20º lugar na lista dos melhores do ano. Diversos veículos da imprensa nacional, e até figuras notáveis como o cantor Caetano Veloso elogiaram a produção na época de sua estreia – Confira entrevista com o diretor

A produção de 2012 conta com participação dos atores: Irandhir Santos (Tropa de Elite 2), Gustavo Jahn, Irma Brown, Maeve Jinkings e W.J. Solha - Foto: Divulgação
A produção de 2012 conta com participação dos atores: Irandhir Santos (Tropa de Elite 2), Gustavo Jahn, Irma Brown, Maeve Jinkings e W.J. Solha – Foto: Divulgação

O Filme

O mote inicia com a presença de uma milícia, em uma rua de classe média na zona sul do Recife, que passa a mudar a vida dos moradores do local. Ao mesmo tempo em que alguns comemoram a tranquilidade trazida pela segurança privada, sob liderança de Clodoaldo (Irandhir Santos), outros passam por momentos de extrema tensão. Simultaneamente, casada e mãe de duas crianças, Bia (Maeve Jinkings) tenta encontrar um modo de lidar com o barulhento cachorro de seu vizinho.

O filme foi produzida por Emilie Lesclaux e conta com participação dos atores: Irandhir Santos (Tropa de Elite 2), Gustavo Jahn, Irma Brown, Maeve Jinkings e W.J. Solha.


Serviço
Filme: “O Som ao Redor” de Kleber Mendonça Filho
no Cine Com-Tour UEL
Diariamente em dois horários: Às 16h e às 20h30

Clube do choro inicia campanha para financiar documentário

Foi iniciada na última quarta-feira (20) uma campanha de arrecadação coletiva para financiar a edição e a finalização do documentário ‘Londrina Sorri para o Choro’ cujas filmagens foram concluídas no ano de 2015.

Há décadas o coletivo desenvolve suas atividades na cidade, sempre levando o choro para diversas regiões e se apresentando em espaços públicos. Integrado por músicos de várias idades e formações, a trajetória do grupo agora terá um registro em imagens. O lançamento do documentário, ocorrido no Restaurante Dona Menina, também contou com uma roda de choro, e ocorreu como parte da programação da ‘Semana do Choro de Londrina’.

Durante o lançamento da campanha, músicos de Londrina participaram de uma roda no restaurante 'Dona Menina' - Foto: Bruno Leonel/RubroSom
Durante o lançamento da campanha, músicos de Londrina participaram de uma roda no restaurante ‘Dona Menina’ – Foto: Bruno Leonel/RubroSom

O registro foi feito por uma produtora de Curitiba. Uma equipe de cinegrafistas e técnicos passou cerca de nove dias na cidade acompanhando rodas de choro e realizando entrevistas com pessoas que participaram da história do grupo. “Teve dia que foi bem corrido, a gente usou uma kombi para levar os equipamentos, visitamos várias rodas de choro. O veículo quebrou no primeiro dia aliás (risos) – Mas o resultado foi muito legal, contamos com a ajuda de várias pessoas, acho que foi o diferencial na gravação. O resultado final foi muito coletivo… A gente teve a ideia mas realizar isso dependeu de muito mais gente” comenta Francielly Camilo, diretora e produtora do documentário.

Músicos de várias fases do Choro na cidade participaram do registro. “Foram filmadas 11 rodas e fizeram mais de 20 entrevistas, gravaram com um amigo nosso que ficou mais de sete anos na Alemanha, falou do choro na europa… O Baldy falou, o Roberto Guerra que é um dos pioneiros do choro na cidade, teve muita gente legal falando. Para finalizar o filme vai ainda cerca de 2 meses de trabalho, temos também outros editais que estamos vendo para levar o documentário para outros canais, talvez até no cinema também” comenta Osório Perez do Clube do Choro de Londrina. A campanha começada pela plataforma Kickante espera arrecadar cerca de R$ 15 mil até o dia 19 de Junho.

Mais informações
Documentário Londrina Sorri para o Choro
Campanha de financiamento pela plataforma Kickante

Cinema – ‘O que me resta do tempo’ é exibido em Londrina

Seguindo com a programação do Ciclo ‘Oriente Médio’ de cinema, a Vila Cultural Kinoarte exibe nesta terça-feira (19) o filme palestino “O que me resta do tempo”(2009), do diretor Elia Suleiman. É o terceiro de uma serie de quatro filmes semanais, sempre com foco em países como Israel, Irã e Turquia. A entrada é gratuita.

ator tempo
Elia Suleiman (Foto) Dirigiu e atuou no filme – Foto: Divulgação

Como já ocorre desde fevereiro, o ciclo segue com a exibição de filmes sempre com um enfoque em produções ‘fora de eixo’ e que dialoguem com formatos e conceitos mais raros e até considerado exóticos em comparação à produção cinematográfica de outros países e diretores.

O Filme

Em ‘O que me resta do tempo’ o diretor fecha uma trilogia – iniciada em 1996 com Crônica de uma Desaparição – sobre o conturbado cotidiano de um povo sem território próprio. Ele resgata a saga desde o ano de 1948, data da criação do Estado de Israel, e encena momentos críticos da relação palestinos-israelenses naquela e em outras épocas, até chegar aos dias de hoje. A narrativa reforça ainda mais o aspecto pessoal de seu envolvimento com o tema que, no filme, é retratada como forma de uma pequena crônica familiar autobiográfica.

Assim como o anterior “Intervenção Divina’, o filme de 2009 é um filme em esquetes. Não há uma articulação dramática unindo uma seqüência à outra. O verdadeiro ligante das cenas é um mesmo sentimento que perpassa todas as épocas mostradas: Uma sensação de violência constante, de repetição, de falta de projetos, de uma vida absorvida na tarefa de se adaptar ao dia-a-dia de um território ocupado.

O autor Luiz Carlos Oliveira Jr. publicou uma crítica extena sobre o filme na revista Contracampo – Leia Aqui


Serviço

Ciclo Oriente Médio
‘O Que me resta do Tempo’ (2009) de Elia Suleiman
Terça-feira (19/04/2016) – às 19h30
Vila Cultural Kinoarte – Av. Prefeito Faria Lima, 1399
Entrada gratuita

Próximo filme
26/04 – “Era Uma Vez na Anatólia”, de Nuri Bilge Ceylan (Turquia)