Termina a ocupação da UEL FM – Programação retorna na próxima semana

Os estudantes do Departamento de Comunicação da UEL deixaram o prédio da rádio no começo da tarde desta sexta-feira, diminuindo de 11 para 9, o número de ocupações na universidade. Ao mesmo tempo também foi desocupado o prédio da reitoria que havia sido ocupado também durante a semana passada. Nesta sexta uma nota foi publicada na página Ocupa rádio UEL através das redes sociais; “A greve estudantil continua! Decidimos, na terça-feira em assembleia dos estudantes de comunicação, pela desocupação da rádio e vemos essa como uma estratégia importante nesse momento para fortalecermos a comissão de comunicação da greve estudantil. A partir de agora ajudaremos a responder a altura as acusações falsas, ameaças e intimidações que o movimento estudantil vem sofrendo injustamente. Além disso buscaremos difundir as várias conquistas que já foram resultado da greve e das ocupações, assim como as pautas do movimento grevista…” (Leia a nota na íntegra AQUI)

A desocupação da rádio, foi decidida em assembleia realizada pela manhã, mas só foi concretizada à tarde, depois de uma reunião com o diretor da emissora, professor Osmani Costa - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
A desocupação da rádio, foi decidida em assembleia realizada pela manhã, mas só foi concretizada à tarde, depois de uma reunião com o diretor da emissora, professor Osmani Costa – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom (ARQUIVO)

Todas as ocupações são de cursos do Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA). As demais estão mantidas. A reitoria da UEL ameaçava entrar com um pedido de reintegração de posse, caso reitoria e rádio não fossem desocupadas.

A desocupação da rádio, foi decidida em assembleia realizada pela manhã, mas só foi concretizada à tarde, depois de uma reunião com o diretor da emissora, professor Osmani Costa. Em entrevista coletiva, Costa afirmou que foi feita uma vistoria e que a rádio foi deixada pelos estudantes do mesmo jeito que estava no dia 1º de novembro, véspera da ocupação. A saída dos estudantes, no entanto, não significa o retorno às aulas. Em assembleia realizada ontem à noite, com a participação de mais de 1.600 estudantes, foi decidida a continuação da greve iniciada no mês passado – Mais informações sobre política e a greve acompanhe o blog Baixo Clero.

Londrina – Um Canto em Cada Canto realiza 3º concerto

Nesta sexta-feira (28), às 20 horas, o projeto “Educação Musical através do Canto Coral – Um Canto em Cada Canto” fará a terceira apresentação da semana, em comemoração ao aniversário de 15 anos de atividade, com o tema “É Dia de Festa”. O evento tem entrada franca e será realizado no auditório da 1ª Igreja Presbiteriana Independente de Londrina (Espaço Esperança), na av. Celso Garcia Cid, 747.

Ao todo, durante as três apresentações – iniciadas na quarta-feira (26) – participaram 1.050 estudantes das 19 escolas municipais que são atendidas atualmente pelo projeto. São crianças do 3º, 4º e 5º ano do ensino fundamental, com idade entre 8 e 12 anos. As apresentações serão compostas por 13 músicas, que passam por temas brasileiros e incluem peças de música japonesa, africana, uma canção baseada no rap, entre outras surpresas.

A coordenadora pedagógica do projeto, Oleide Lelis, ressaltou que a música tem o papel fundamental de incentivar as crianças a desenvolverem mais concentração, disciplina, criatividade e autoestima. “Convidamos toda a comunidade londrinense para prestigiar o nosso trabalho, disse.

Sobre o projeto – Nos 15 anos de existência, o projeto já beneficiou mais de dez mil crianças de todas as regiões de Londrina. O objetivo é oferecer uma prática educativa de iniciação musical por meio do canto em grupo dentro do ambiente escolar. As atividades permitem que os alunos desenvolvam habilidades cognitivas além da formação musical, estimulando a disciplina, a concentração e o senso coletivo.

Atualmente, são atendidas cerca de 1.200 crianças de 19 escolas municipais de Londrina. Os alunos são orientados por 13 monitores (regentes e pianistas) especialistas em música, o que permite o contato com processos de apreciação, criação e execução musical.

Desde seu início, em 2002, o projeto é patrocinado pela Secretaria Municipal de Cultura, por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), que oferece o benefício a 11 das 19 escolas atendidas.

Em 2016, o projeto ampliou o atendimento às escolas por meio de um termo de convênio firmado entre a Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Educação e a Associação Cultural Um canto em Cada Canto, detentora do projeto. Com isso, outras oito unidades escolares começaram a participar das atividades do projeto, passando a atender, aproximadamente, mais 700 alunos.

28 de outubro – 20 horas – E.M. Zumbi dos Palmares – Noêmia A. G. Malanga – E.M. Hikoma Udihara – E.M. Maria Carmelita V. Magalhães – E.M. Carlos Kraemer – E.M. Prof. Geni Ferreira

(Com informações da Assessoria de Imprensa)