Música – Fernanda Branco Polse apresenta disco no Bar Valentino

E tem música ao vivo nesta quinta-feira em Londrina. A partir das 21h, o Bar Valentino (Rua Prefeito Faria Lima, 486), será o palco onde para Fernanda Branco Polse mostrar seu primeiro disco. A cantora londrinense, hoje fixada em SP, irá apresentar o trabalho “Bicho Branco Polse”. Os ingressos custam R$ 10 (antecipado no site Sympla – https://www.sympla.com.br/bicho-branco-polse__150202), ou R$ 15 (na porta).

Fernanda Branco Polse apresenta disco no Bar Valentino

Para este show, Fernanda mesclará canções do novo álbum com algumas novas composições, ao lado dos músicos Renata Landgraf, Sofia Pelegrini, Érica Matsuda, Marco Aurélio Padovez, Camila Rios, Emílio Mizão & Arthur Faraco. Nos intervalos os DJs Gabriela Pensanuvem (SP) & do Gustavo Veiga animam a noite.

Lançado em 2016, “Bicho Branco Polse” é síntese do trabalho em forma de música, que Fernanda já estava desenvolvendo há anos como artista performática. Por isso, tem grande força erótica, passando pela dor, pelo amor e saindo da ideia de amor romântico. Ele é sobre a existência transmutável em experiência, imagem e poesia.

Com dez músicas, o disco foi financiado de forma totalmente independente pela artista e foi lançado em parceria com o selo mineiro La Femme Qui Roule, e produção de Leonardo Marques (Transmissor).

A canção que abre o disco, “Cisne”, já dá a tônica do que você vai encontrar nas outras músicas, que mesclam o trip-hop, com músicas em downbeat -, passando por dub, progressivo, eletrônico, jazz, soul e MPB. Nesta canção, Fernanda fala sobre desejo e sobre a força de ser uma mulher livre e forte, como um cavalo que corre em direção ao mar. A música tem a citação do texto dramatúrgico “Por Elise”, da artista mineira Grace Passô. Fernanda nasceu em Londrina (PR).

O trecho diz: “pra eu ser forte como um cavalo novo com fogo nas patas correndo em direção ao mar”. Fernanda acrescenta: “eu não posso estar embocada ao seu falo”, ao que ela explica: “Sou mulher forte como um cavalo e eu corro em direção ao que quero. Posso conquistar coisas por mim mesma, não preciso estar embocada ou à custa de um homem, um falo, um casamento. E se eu quero ser tudo isso que eu desejo eu preciso estar disposta a abrir mão de algo, pois existe um privilégio de ocupar esse lugar. Sinto que eu fui por muito tempo a namorada de alguém, a mulher de alguém. Eu me definia um pouco por quem me relacionava. O machismo é algo muito triste, pra não dizer criminoso, e eu escolho o tempo todo um caminho que não compactua com isso. É algo que você tem que estar muito atento e forte, sempre atualizando suas percepções”.

(Com informações da assessoria)


Bicho Branco Polse / Festa

Data: 15 de junho de 2017
Horário: de 21h às 3h
Local: Bar Valentino (Rua Prefeito Faria Lima, 486)
Ingressos: R$ 10 (antecipado no site Sympla – https://www.sympla.com.br/bicho-branco-polse__150202), ou R$ 15 (na porta).
Não recomendado para menores de 18 anos
Mais informações: https://www.facebook.com/events/262591450881880

Barbada 7 anos – Central Sistema de Som toca em Londrina

A Festa Barbada completou sete anos no mês de março, mas a festa de comemoração ficou para este mês! A primeira festa do mês de junho apresenta a banda Central Sistema de Som (Curitiba) que já se apresentou por aqui durante o Demosul 2016. O projeto, que hoje se tornou vitrine da nova música londrinense terá a banda curitibana apresentando o show ‘Sete Bilhões de vozes’.

Com seis integrantes no palco (E instrumentos como flauta doce) a curitibana Central Sistema de Som fez uma apresentação repleta de swing - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
Com seis integrantes no palco (E instrumentos como flauta doce) a curitibana Central Sistema de Som apresenta um show repleto de swing – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom (Arquivo)

Iniciada de forma despretensiosa em 2010, a Barbada já passou por todos os ambientes do Valentino, um dos bares mais tradicionais de Londrina. Promovida desde o início de forma independente, a festa ganhou espaço entre os jovens de Londrina e região, ocupou os diferentes espaços da casa noturna, ampliou a programação e já alçou a marca de 111 edições nesse período.

Com a pegada de música black, soul, afrobeat, samba-rock e ritmos nacionais, a BARBADA seleciona bandas que trabalham com musical autoral e ainda conta com o DJ residente Ed Groove e DJ DBeat, que comandam a pista antes e depois dos shows.

Além da proposta musical, há também o capricho com a parte gráfica dos cartazes de cada edição com o trabalho do Estudio Lasca. A decoração do palco e dos ambientes do bar sempre ganham umas pitadas a mais de cor. Neste domingo, a programação do especial de comemoração dos sete anos terá início às 18h com o Bazar Barbada, sempre cheio de novidades em arte, moda e gastronomia. A curadoria dos expositores prima pelo trabalho de produtos locais que apresentem peças diferenciadas dos grandes centros comerciais.

Atualmente a festa é uma realização dos produtores culturais Thiago Moreira e Bruno Gehring com colaboração de Isabela Lorena no Bazar. O especial de sete anos do evento tem o apoio cultural do Bar Valentino,Kinoarte, Baixa Gastronomia – Londrina e Leste BR

CENTRAL SISTEMA DE SOM – Com repertório de músicas próprias, a CENTRAL apresenta o show SETE BILHÕES DE VOZES, uma experiência sensorial que vai além da audição. Gravado em DVD ao vivo no Teatro Paiol, o espetáculo proporciona uma grande interatividade com o público por mesclar música, videomapping, dança, atitude e presença de palco.

Funk 60’s/70’s (nacional, americano e africano), Afrobeat, Reggae Roots, Dub e Música Popular Brasileira são nossas principais referências. A CENTRAL busca representar, através de grooves e idéias, a miscigenação natural dos grandes centros urbanos. Essa pesquisa de gêneros e sonoridades resulta em um som autêntico que dialoga com diferentes nichos e faixa etárias.

Na ativa desde 2009, a banda já teve projetos aprovados na Fundação Cultural de Curitiba (FCC), como oMúsica no Teatro Paiol e o Corrente Cultural. Participou também da Virada Cultural Paranaense, convidada pela Secretaria de Cultura do Estado. Já realizou shows no SESI São José dos Pinhais. Foi destaque no Festival Psicodália, onde realizou três shows, sendo um no palco principal. Já apresentou-se em São Paulo, Rio de Janeiro, Joinville, Florianópolis, Guarapuava, Rio Negrinho, Mandirituba, Ponta Grossa e Londrina.

Em 2016 foi uma das convidadas do Estação Pedreira, maior festival de música de Curitiba. O inicio do também marca o início da produção do terceiro disco, no Estúdio Observatório de Ecos no Rio de Janeiro, em duas faixa com direção musical de Marcelo Yuka (ex O’Rappa). O disco está em processo e será lançado no primeiro semestre de 2017, ano marcado pelo show inédito CENTRAL convida Mr. GERSON KING COMBO em show com estréia mundial no Festival Psicodália 2017 encerrando a programação do palco principal do evento.


SERVIÇO:
Barbada 7 anos | #112 – Show com Central Sistema de Som (Curitiba)
+ DJ Ed Groove
+ DJ Dbeat
+ Bazar Barbada
18 horas/ Couvert R$ 12,00
Bar Valentino – R. Pref. Faria Lima, 486 – Jd Presidente – F. (43) 3348-0791
Classificação 18 anos

Música – Vulgar Gods lança nova faixa em vídeo ao vivo

O quinteto londrinense Vulgar Gods lançou nesta sexta (17) o vídeo de sua nova faixa música ‘Crocodiles’ através do site 505 Indie. A faixa foi gravada no estúdio Toque Grave em Londrina, com produção de Marco Aurélio e vídeo filmado por Fernando Cacciolari. É o primeiro material novo da banda lançado desde o primeiro disco completo (Queen of Sound, de 2015). O Rubrosom aliás esteve presente durante a sessão de filmagem da faixa.

A banda durante a sessão de gravação de 'Crocodiles' no Toque Grave em Londrina - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
3/5 da  banda durante a sessão de gravação de ‘Crocodiles’ no Toque Grave em Londrina – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

A faixa que alterna momentos mais cadenciados com trechos mais calmos pode ser vista como uma extensão do trabalho que a banda já mostrava no disco ‘Queen of Sound’; Um rock enérgico, com boas letras cantadas em inglês e referências que vão desde o rock norte-americano dos anos 90 até algumas bandas e gêneros mais recentes. A faixa marca também a primeira vez que a baixista Mariana Franco Estigarribia, que entrou na banda em 2016, aparece em um registro de estúdio do quinteto.

Guilherme Hoewell e a baxista Mariana Franco durante sessão de gravação de Crocodiles - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
Guilherme Hoewell e a baxista Mariana Franco durante sessão de gravação de Crocodiles – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

Com pouco mais de cinco anos de existência, um EP e um álbum completo na bagagem, além de diversos shows no circuito independente da região (Dentro e fora da cidade inclusive) o quinteto Londrinense ‘Vulgar Gods’ traz já em sua trajetória uma serie de superação de desafios. Seja em relação à trocas de integrantes (Que diversas bandas enfrentam) ou com as dificuldades de sobreviver como artista autoral em uma época na qual o público busca mais ‘reconhecer’ impressões do que conhecer novos trabalhos. Atualmente, o grupo segue fazendo shows de divulgação, e ainda, compondo novas faixas para um próximo disco.

Programa sobre Festival de Londrina exibido em rede nacional neste domingo

Neste domingo (5), a partir das 20h, o programa Udigrudi, da PlayTV, leva ao ar os melhores momentos da 16ª edição do Festival Demo Sul. Em 2016, sua edição mais recente, o Festival trouxe 30 bandas e 18 produtores do Brasil e da América Latina para a cidade e, um dos convidados, o jornalista Rodrigo Lariú, foi o responsável pela cobertura dos shows e entrevistas que vão ao ar m rede nacional neste domingo.

Bandas de várias regiões do país como o duo 'Phantom Powers' (De Porto Alegre) se apresentaram no último Demo Sul - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
Bandas de várias regiões do país como o duo ‘Phantom Powers’ (De Porto Alegre) se apresentaram no último Demo Sul – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

No ar desde 2010, o Udigrudi é um dos principais veículos dedicados à música independente no Brasil e, em especial, à cobertura de Festivais. “O Demo Sul resgatou em 2016 um hábito muito importante para nós, o diálogo direto com a imprensa musical. Nós entendemos que receber os jornalistas na cidade colabora, não só com o Festival, mas com toda a cena local. São várias bandas de Londrina em rede nacional, além o próprio Demo Sul, é uma alegria para nós”, comenta Marcelo Domingues, diretor do Festival.

Além de Rodrigo Lariú, em 2016 o Festival ainda recebeu o jornalista Leonardo Vinhas, da revista eletrônica Scream and Yell. O programa Udi Grudi – Especial Demo Sul, vai ao ar neste domingo, 5, a partir das 20h, na Play TV. No mesmo horário, o Máximo Villa Bar e Restaurante exibe o programa para o público do bar, com entrada gratuita. O Máximo Villa fica na rua Paranaguá, 933, no Centro.  Para conferir os canais que exibem a programação da PlayTV acesse http://playtv.com.br/onde-exibimos/

Veja também! Nossa matéria especial com um ‘Balanço’ da edição 2016 do Festival Demosul!


SERVIÇO
Udigrudi – Especial Demo Sul no Máximo Villa
Quando:
Domingo (5 de Março)
Onde: Máximo Vila (Rua Paranaguá 933)
Entrada gratuita

Dia da música abre inscrições para artistas e bandas

Até o dia 24 de março artistas e bandas musicais podem se inscrever para participar da segunda edição do Dia da Música. O festival, que teve sua primeira edição no ano passado, acontece em dezenas de palcos de todo o país. Na última edição, em 2016, o festival promoveu 343 shows em 90 palcos, que receberam mais de 30 mil pessoas em 37 cidades brasileiras. Em Londrina o evento foi realizado na Alma Londrina, e contou com a presença de artistas locais da cidade.

Bacalhau Samba Rock Club foi uma das bandas participantes na última edição do Dia da Música em 2016 - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
Bacalhau Samba Rock Club foi uma das bandas participantes na última edição do Dia da Música em 2016 – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

A terceira edição do Dia da Música acontecerá no dia 24 de junho de 2017. Inspirado pela Fête de la Musique, que acontece na França há mais de três décadas e hoje está presente em mais de 700 cidades em todo o mundo, o evento oferece apoio financeiro a palcos que queiram hospedar shows no Dia da Música. Os palcos apoiados são selecionados pelo Conselho Curador e podem ser de qualquer região do Brasil. Para participar, é preciso que palcos e artistas cadastrem-se e fechem shows pelo site do Dia da Música até o dia 24 de março de 2017. Até o momento, não há ainda confirmação de palcos do evento na cidade.

Na primeira edição o evento com entrada gratuita foi aberto ao público na Vila Cultural Alma Londrina - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
Na primeira edição o evento com entrada gratuita foi aberto ao público na Vila Cultural Alma Londrina – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

Londrina – No ano passado, o evento na cidade teve entrada gratuita – Em algumas cidades, era cobrado um valor de entrada, conforme disponibilidade de recursos dos patrocinadores –  levou aos palcos apresentações das bandas Bacalhau Samba Rock Club, Maniaticos do Reverb e, encerrando o evento uma apresentação enérgica do grupo Abacate Contemporâneo (Grupo com influências da pré-vanguarda paulista, que fez um show bastante elogiado). Cada apresentação teve uma duração média de 50 min, cada um dos shows focou apenas em músicas autorais de cada banda.


Informações
Dia da Música – 24 de Junho
Artistas podem se inscrever pelo site http://www.diadamusica.com.br/

Canção popular – Cantora Lia Cordoni se apresenta em Londrina

Veterana da cena musical da cidade, a cantora londrinense Lia Cordoni se apresenta nesta quinta-feira (26) em Londrina no Bar Valentino. Atualmente morando em SP, Lia é muito lembrada como uma presença marcante durante anos em palcos e eventos dedicados á música brasileira em Londrina – Ela já participou inclusive do projeto Viva Elis no ano 2000.

Cantora apresenta faixas de seu disco lançado em 2010 - Foto: Lionfotografia.com.br
Cantora apresenta faixas de seu disco lançado em 2010 – Foto: Lionfotografia.com.br

Há cerca de quatro anos sem fazer shows na cidade, a cantora retorna nessa semana a um dos espaços mais emblemáticos do seu começo de carreira. No show de hoje, Lia apresentará faixas de seu primeiro disco solo “Samba Fusão” (2010) além de alguns clássicos da MPB. O show terá uma formação de banda inusitada: A cantora se apresentará acompanhada por três violonistas, Jairo Cechin, Celso Pacheco e Marquinhos Santos.

Em clima intimista, a apresentação o set list da apresentação conta com clássicos de compositores como Chico Buarque e  Vinícius de Moraes, além de músicas inéditas do compositor Jairo Cechin (Esposo de Lia) que integram “Samba Fusão”. Lia começou a cantar em Londrina, em 1993, como integrante de um grupo cênico-musical. Aos poucos foi ganhando os palcos da cidades interpretando hits do cancioneiro nacional e músicas autorais.

Lia Cordoni – Em 2012, Lia lançou seu primeiro vídeo-clipe de carreira, o clipe da canção “Samba-Fusão”. No mesmo ano, a cantora foi convidada a integrar o projeto “Música Em Cena” no show “Feminino Plural” realizado na capital paulista. Neste show, subiu ao palco acompanhada das cantoras Izzy Gordon, Patrícia Talem, Maria Alvim e Gláucia Nasser, idealizadora do projeto.


SERVIÇO
Show Lia Cordoni

Participações Especiais: Celsinho Pacheco e Marquinhos Santos
Entrada: R$10,00
Endereço: Rua Pref. Faria Lima, 486
Londrina – PR

Cantor Guilherme Arantes toca em Londrina em Janeiro

O cantor paulista Guilherme Arantes, notório pela voz característica e pela carreira que já dura quatro décadas de sucessos, irá se apresentar em Londrina no mês de janeiro de 2017. O show acontece no dia 28 no Teatro Marista.

Revendo alguns dos maiores sucessos da carreira, Guilherme irá apresentar canções como “Meu mundo e nada mais”, “Cheia de Charme” entre outros - Foto: Divulgação
Revendo alguns dos maiores sucessos da carreira, Guilherme irá apresentar canções como “Meu mundo e nada mais”, “Cheia de Charme” entre outros – Foto: Divulgação

Revendo alguns dos maiores sucessos da carreira, Guilherme irá apresentar alguns de seus maiores sucessos como “Meu mundo e nada mais”, “Cheia de Charme” entre outros. No formato voz e piano, o roteiro do projeto “40 anos” de carreira inclui hits e composições de quando ele fazia parte do grupo progressivo Moto Perpétuo, na década de 1970, além de trabalhos pouco conhecidos e músicas gravadas por Roberto Carlos, Caetano Veloso e Elis Regina.

O primeiro disco de Guilherme Arantes é de 1976. O mais recente, Condição humana, foi lançado em 2013. O artista conheceu do sucesso em grandes gravadoras à produção independente, pelo selo Coaxo de Sapo.


SERVIÇO
Guilherme Arantes no Teatro Marista
Quando: 28/01/2016
Horário: 21h
Ingressos: A venda no ‘Restaurante Casarão’, ‘Óticas Diniz’, Site Cidade Oferta

Evento beneficente reúne música e discotecagens nesta sexta em Londrina

Acontece nesta sexta-feira (23) em Londrina o evento ‘No Caminho do Bem’ que reúne música ao vivo e discotecagens em prol de uma causa beneficente. A ideia é reunir amigos em um happy hour solidário com o propósito de arrecadar donativos para famílias de imigrantes haitianos que residem na região metropolitana de Londrina. O evento acontece em um anexo a um escritório na região do Jardim Presidente (Região Central).

caminho-do-bem12

O som começa a partir das 19h e, para a entrada, é necessário apenas levar alimentos não perecíveis, produtos de limpeza e higiene pessoal. Os produtos serão posteriormente destinados à famílias em situações de risco em Londrina. O evento terá música ao vivo com Bruna Casarim e discotecagens de Caroline Dutra, Felipe Castro e Filipe Gonzalez. A primeira edição do ‘Caminho do Bem’  conta com apoio de Mariana Cazaroli Arquitetura e Interiores.

Segundo a organização os alimentos obtidos serão entregues para a Cáritas Londrina, que atualmente, acompanha algumas famílias em situação de risco na cidade.


SERVIÇO
No Caminho do Bem
Com música ao vivo + Discotecagens
Onde:
Rua Professor Samuel Moura, 919
Quando:
Sexta (23) às 19h
Entrada: Alimentos e produtos de limpeza

Mundo Livre S/A fará show em Londrina no mês de dezembro

A banda pernambucana Mundo Livre S/A, considerada uma das precursoras do movimento manguebeat de Recife, se apresentará em Londrina no dia 10 de dezembro na Concha Acústica. O show acontece dentro da programação do projeto Sesi Música realizado pelo Sesc PR, em parceria com a Alma Londrina Rádio Web que no mesmo dia estará realizando a 4ª edição do Palco Alma. O show terá entrada gratuita. Mais informações sobre programação, outras bandas e horário serão anunciadas em breve. A informação foi confirmada pela assessoria do Sesi em Londrina.

Banda Mundo Livre S/A se apresenta em Londrina no dia do aniversário da cidade - Foto: Divulgação
Banda Mundo Livre S/A se apresenta em Londrina no dia do aniversário da cidade – Foto: Divulgação

Mundo Livre S/A – Seguindo o cronograma da atual turnê da banda, o show de Londrina promete grandes sucessos, como “Meu Esquema”, “Mexe Mexe”, “O Seu Suor é o Melhor de Você”, “Computadores Fazem Arte”, todos em novos arranjos cheios de groove que formam um show pra cima e dançante, além da inédita “Loló Luiza”. Com bem mais de 20 anos na estrada, o Mundo Livre SA foi um dos criadores do movimento Mangue Bit, ao lado de Chico Science e Nação Zumbi, nos anos 90.

O primeiro álbum, “Samba Esquema Noise” (1994), trazia as inventivas misturas do movimento iniciado em Pernambuco e duas marcas registradas da banda: a influência de Jorge Ben e um vocalista, Fred Zeroquatro, que além de guitarra, tocava cavaquinho em uma banda de rock.


SERVIÇO
Sesi Música/Palco Alma Londrina
com Mundo Livre S/A e outras bandas (A confirmar)
Data: 10 de dezembro (Sábado)
Local: Praça 1º de Maio em Londrina
Entrada gratuita

Okupa! – Bandas e coletivos participam de mais de 8h de evento

‘O que acontece aqui hoje (Em Londrina) é uma coisa mais profunda, envolve o cidadão conseguir ocupar o espaço ocioso, não aceitar essa ideia do espaço sem nenhum tipo de função social’, conta o músico e jornalista Bernardo Pellegrini em um momento de conversa, instantes antes de subir aos palcos da ‘Festa da Okupa!’ Realizada no último domingo (11) na Vila Cultural Alma Brasil (Região central de Londrina). Com programação cultural intensa e a participação de diversos coletivos e artistas, o evento, que teve mais de 8 horas de apresentações musicais e performances artísticas. Pessoas de várias regiões da cidade, de várias idades e ligadas à vários estilos musicais (Indo desde o rap, samba e rock) marcaram presença em um domingo repleto de música e arte. Vale lembrar que era um domingo bastante concorrido; Só na região central, pelo menos três grandes eventos ofereciam música autoral de qualidade ao vivo; Como o Dog and Roll (Na Avenida Madre Leônia Milito) e a Barbada no Bar Valentino (Com a presença da banda Trombone de Frutas).

Logo cedo, o coletivo 'Pisada da Jurema' levou seu som repleto de ginga para o evento na Alma Londrina - Foto: Lucas Godoy
Logo cedo, o coletivo ‘Pisada da Jurema’ levou seu som repleto de ginga para o evento na Alma Londrina – Foto: Lucas Godoy

A festa teve o objetivo de angariar fundos para o financiamento colaborativo da Okupação do MARL, que desde 27 de junho okupa pacificamente e poeticamente o barracão localizado na Duque de Caxias, 3241 (Conhecido como antigo prédio da ULES). O objetivo do financiamento é viabilizar adequações no espaço referido, constituindo assim um ‘cantinho’ cultural popular, público e libertário na cidade de Londrina. Atualmente, a reunião de coletivos tem também uma campanha de financiamento coletivo. “A festa é uma forma de unir as pessoas, para que possam contribuir, mas de uma forma divertida. Há várias coisas da ocupação na decoração hoje aqui na Alma. Há mais ou menos um mês surgiu a ideia da festa. Não queríamos fazer lá, por não ter estrutura ainda, mas acabou rolando de usar a Alma, tem sido bem legal”, contou a atriz Camila Feoli integrante do Núcleo Ás de Paus, um dos coletivos envolvidos na organização do evento. Com uma programação eclética que foi aberta pelo som do Boi Estrela da Vila teve início por volta das 14h. Participaram do evento grupos como o Pisada da Jurema, o grupo Fugitivos da Cuíca que trouxe seus sambas clássicos, além de dar a deixa para vários presentes arriscarem passos de dança.

O grupo 'Fugitivos da Cuíca' resgatou alguns clássicos do samba com uma apresentação envolvente, ainda durante o período da tarde - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom.
O grupo ‘Fugitivos da Cuíca’ resgatou alguns clássicos do samba com uma apresentação envolvente, ainda durante o período da tarde – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom.

E, em seguida, contou com participação do veterano Bernardo Pellegrini acompanhado pelo Bando do Cão Sem Dono, já por volta das 20h. Em entrevista ao RubroSom, Bernardo, que acompanhou ‘in loco’ outras épocas de intensa efervescência política na cidade, falou um pouco sobre o atual momento do município; ” Desde criança eu ia ensaiar lá (No antigo prédio da ULES), então, é uma coisa que fez parte da minha vida, é uma tristeza ver aquilo abandonado. Esse tipo de atividade (Cultural) não mobiliza mercado, mobiliza outras coisas que são muito mais importantes, e que, nessa visão capitalista não tem tanto valor. Essas coisas organizam a vida das pessoas; Os laços afetivos, a sensibilidade das pessoas. Uma cidade agradável, uma cidade segura você consegue com solidariedade, com gente reunida, com isso que você está vendo aqui (Na festa), onde elas se expressam, onde elas tem espaço para ser o que elas são. Eu venho tocar em espaços assim com uma alegria muito grande, se eu pudesse só faria isso, fico feliz por ter uma juventude preocupada em realizar política junto da cultura. Não é conflito, é conquista de corações, de emoções… Assim que eu acho que podemos melhorar a sociedade”, contou o músico, instantes antes de subir ao palco da Alma Londrina.

Bernardo Pellegrini e o Bando do Cão Sem Dono durante apresentação na Alma Londrina - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom.
Bernardo Pellegrini e o Bando do Cão Sem Dono durante apresentação na Alma Londrina – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom.

Após o show do ‘Bando’, a programação contou ainda com duas atrações de peso; O grupo londrinense ‘Serumbando’ – Com uma mistura inteligente de poesia, e de ritmos brasileiros – fez uma apresentação empolgante com direito a momentos introspectivos intercalados entre sessões mais agitadas. Destaque para o ecletismo do grupo que contou com instrumentos diversos como escaleta, sopros e também percussão. A última atração da noite ficou por conta do ‘Caburé Canela’ que levou ao evento suas canções autorais repletas de lirismo e de groove.

Notório pelo experimentalismo e pelo uso de instrumentos variados (A banda conta com sete integrantes) o grupo Serumbando fez uma apresentação empolgante - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom.
Notório pelo experimentalismo e pelo uso de instrumentos variados (A banda conta com sete integrantes) o grupo Serumbando fez uma apresentação empolgante – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom.

Até o fechamento não havia sido divulgado o número total de pessoas presentes no evento. Ao fim, o que resultou no evento foi a boa música e a positiva troca de ideias entre os vários coletivos presentes. Durante o evento a cultura e o debate político, através da mobilização, dividiram o protagonismo em uma noite agradável e carregada de reflexões. As campanhas de arrecadação continuam.



Okupa MARL e Campanha de Financiamento colaborativo
A campanha das adequações do barracão do MARL traz 12 diferentes possibilidades de contribuir. Com valores entre R$20,00 e R$5 mil, a campanha vai durar 34 dias e é constituída de três “metas”. A primeira delas busca arrecadar R$20 mil e vai custear a reforma estrutural do prédio, os banheiros, portas e janelas, além dos itens de segurança. Com essa meta garantida, o MARL vai buscar mais $5 mil, que é o valor necessário para adequar o telhado do barracão. Por fim, com essa segunda meta alcançada, o MARL vai buscar o terceiro e último de seus objetivos, mais R5 mil. Totalizando R$30 mil, o Movimento vai adquirir móveis de escritório, e alguma estrutura de som e iluminação para o espaço. “O mais importante, sobre a campanha, é que ela é baseada no ‘tudo ou nada’, isso quer dizer que se não batermos a meta em sua totalidade, nós não levamos o dinheiro. Se ao final da campanha, nós arrecadarmos 19 mil reais, e não os 20, o dinheiro é devolvido aos participantes e a reforma não acontece”, explica Rogério Costa, um dos integrantes do MARL. “Por isso a nossa preocupação em dividir as metas em etapas, pra nós é imprescindível realizar pelo menos a reforma estrutural e garantir que a gente possa abrir as portas desse espaço cultural que nós tanto sonhamos em fazer funcionar”, completa.
 
Recompensas da cidade
Quando contribui com um dos 12 valores estipulados para a campanha, o colaborador recebe “recompensas” do MARL. Assim, entrando no site e contribuindo com R$50,00, por exemplo, o colaborador recebe em troca da sua contribuição um kit especial com bottons, zines, e objetos artesanais. Os valores variam e, com eles, variam também as recompensas. “A gente conseguiu reunir muitos parceiros para essa campanha. São músicos, artesão, grupos de teatro, artistas plásticos, escritores, muitas pessoas do movimento cultural londrinense que doaram objetos de sua autoria e de seu acervo para costruir a ‘lojinha do MARL’ e garantir as recompensas da nossa campanha”, conta Rogério.

Rede Brasileira de Teatro de Rua
Uma das maiores preocupações do Movimento é garantir que as adequações sejam realizadas ainda esse ano, até o final de novembro. O motivo principal é o XIX Encontro da Rede Brasileira de Teatro de Rua e Rede Paranaense de Teatro de Rua, que acontecem em dezembro (1 a 11 de dezembro), em Londrina e tem o MARL como anfitrião.

Como Contribuir
Para contribuir com a reforma do MARL, basta acessar o link https://benfeitoria.com/ okupamarl e escolher um valor entre R$20,00 e R$5 mil para contribuir. A plataforma permite mais de uma doação por pessoa e também é possível realizar contribuições como Pessoa Jurídica. A página reúne as informações sobre o projeto, o MARL e o barracão a ser reformado e, além delas, outras informações também podem ser encontradas em facebook.com/ movimentodosartistasderua. londrina.