Por Bruno Leonel

Foi confirmada nesta quarta-feira a desistência do músico Aldo Moraes em assumir a Secretaria de Cultura de Londrina. Segundo divulgado, após ter sido condenado a devolver mais de R$ 500 mil à Prefeitura de Londrina – por falhas na prestação de contas de projetos culturais feitos com verbas do PROMIC (Em projetos ocorridos no final dos anos 90), Aldo Moraes não será mais o secretário municipal de Cultura. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da Prefeitura de Londrina.

Aldo Moraes desiste de assumir Cultura
Foto: Divulgação/Facebook

O prefeito Marcelo Belinati (PP) anunciou o nome no último domingo (1) durante a solenidade de posse do cargo. Na segunda-feira (2), Aldo participo da primeira reunião oficial junto a outros secretários e funcionários do executivo. Aldo Moraes foi condenado em sentença proferida em de setembro de 2015 pelo juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública, Emil Tomás Gonçalves.

A ação foi interposta em março de 2015 pela Procuradoria-Geral do Município, na qual alegou que Moraes captou recursos públicos autorizados pela Secretaria Municipal de Cultura para a realização de quatro projetos culturais, sendo um deles, o ‘Documentário Arte Brasilis, Ritmos Brasileiros na Rede e dois intitulados Caminhando – Batuque na Caixa. Em um primeiro momento a informação veio a tona após uma publicação do caso no site Paçoca com Cebola, de Londrina, assinado pelo jornalista Cláudio Osti. (Confira no link). Segundo a PGM, a prestação de contas foi reprovada, em parte, o que resultou em um débito de R$ 396.272,42, valor que corrigido até setembro do ano passado, a mais de R$ 530 mil. Segundo o Núcleo de Comunicação da Prefeitura, Aldo havia já aceitado o convite para assumir a pasta, porém ao ser divulgada a questão das contas em aberto,  Aldo resolveu não mais assumir a Secretaria.

Durante a manhã, o Rubrosom tentou entrar em contato com Moraes durante toda a tarde dessa terça-feira, mas sem sucesso.

(Mais informações em breve)